Diante do cenário, os valores do boi gordo recuam, principalmente nas negociações envolvendo animais destinados ao mercado doméstico
O mercado físico de boi gordo registrou preços mais baixos em algumas das principais regiões de produção e
comercialização nesta terça-feira. Segundo o analista de Safras & Mercado, Fernando Henrique Iglesias, a queda ocorre principalmente no que diz respeito às negociações envolvendo animais destinados ao mercado doméstico. Já para os animais padrão China, novamente foram relatadas negociações acima da referência média.
Recorde: exportação de carne bovina pode ter o melhor abril da história
“A mudança de legislação na Argentina tende a alterar a dinâmica global das exportações de carne bovina. A China importava volume substanciais da Argentina, agora a tendência é que ela busque essa oferta em outros mercados.
Recentemente 35 unidades frigoríficas norte-americanas foram habilitadas a exportar ao mercado chinês, a China também tende a buscar maior volume de carne bovina no mercado brasileiro”, assinala Iglesias.
A oferta de animais terminados é mais abundante no decorrer da semana, consequência do processo de degradação das pastagens. “Para o mês de maio, com chuvas abaixo do normal a expectativa é que o mercado siga ofertado, e que
os frigoríficos mantenham as escalas de abate confortavelmente posicionadas”, aponta Iglesias.
Preços do boi gordo
Em São Paulo, Capital, a referência para a arroba do boi ficou a R$ 314, estável na comparação com a segunda-feira. Em Goiânia (GO), a arroba teve preço de R$ 295, inalterado. Em Dourados (MS), a arroba foi indicada em R$ 305, estável. Em Cuiabá, a arroba ficou indicada em R$ 310, contra R$ 310 – R$ 311. Em Uberaba, Minas Gerais, preços a R$ 305 a arroba.
Atacado
No mercado atacadista, os preços da carne bovina ficaram mistos. Conforme Iglesias, a queda se concentra no quarto traseiro, pois os cortes nobres seguem menos demandados em um momento de evidentes dificuldades macroeconômicas. “Foi evidenciada alta da ponta de agulha, corte mais acessível. A expectativa é de alguma reação dos preços da carne na próxima virada de mês, avaliando a entrada dos salários na economia, somado as comemorações relativas ao Dia das Mães, diz Iglesias”.
Com isso, o corte traseiro teve preço de R$ 20,65 o quilo, queda de 20 centavos. O corte dianteiro teve preço de R$ 18,00 o quilo, e a ponta de agulha passou de R$ 17,90 o quilo para R$ 17,95 o quilo.

Fonte: Canal Rural

Contate A gente

Envie uma mensagem

FUNCIONAMENTO

Segunda a Sexta: 08:00 as 12:00 / 14:00 as 18:00
Sábados: 08:00 as 12:00
Domingos - Fechado

Nosso telefone

Vendas : (67) 3562-3860
SAC : (67) 3562-3860
comercial@salcerrado.com.br

Envie uma mensagem

Responderemos o mais breve possível








  • Teste
  • Teste