A suplementação mineral e os elementos nela presentes são essenciais para suprir as exigências de animais ruminantes. Pelo fato do requerimento em energia e proteína serem muito maiores que a de minerais não devemos descartar a importância de suprir a deficiência destes na alimentação animal. Para sistemas de criação a pasto a suplementação mineral para bovinos ou outros ruminantes deve ser considerada essencial dentro do sistema de produção, proporcionando melhorias nos índices zootécnicos dentro de uma propriedade.
A deficiência mineral pode promover redução na taxa de crescimento ou alterações no metabolismo do organismo animal, afetando negativamente a produção de carne e leite, peso a desmama, intervalo entre partos e idade ao abate, levando a perdas consideráveis dentro de um sistema produtivo. Os minerais são divididos em macro e microelementos, de acordo com a quantidade requerida pelo organismo do animal. Os Macrominerais (Cálcio, Fósforo, Magnésio, Potássio, Cloro, Sódio e Enxofre); e os Microminerais (Ferro, Zinco, Manganês, Iodo, Selênio, Cobre, Cobalto e Molibidênio). Estes minerais desempenham várias funções vitais no corpo do animal, funcionando como componentes estruturais dos ossos, atuam na manutenção da pressão osmótica, ativação de enzimas e hormônios, etc. Para que a fornecimento da suplementação seja eficiente, devemos ficar atentos não só a composição do mineral nos alimentos, mas também as necessidades diárias dos animais nas fases de sua vida, tipo de solo, pastagens e época do ano.
Um suplemento mineral aceitável para bovinos deve ter em sua composição no mínimo 60-80 gramas de fósforo e uma relação de cálcio/fósforo próxima de 2:1, sendo aproximadamente fornecido 50% das exigências de cobalto, cobre, iodo, manganês e zinco. (McDowell, 1999). A inclusão de matérias-primas de alta qualidade e com fórmulas biologicamente disponíveis de cada elemento, são de extrema importância, além de evitar a inclusão de fontes que contenham elementos tóxicos. A palatabilidade do suplemento é outra característica a ser considerada, permitindo o consumo adequado do animal. O tamanho de partícula aceitável também permite uma mistura adequada. Outro fator importante é a disponibilidade cochos aos animais, sendo adequados a cada suplemento.
Observando todos esses fatores devemos buscar e trabalhar com minerais de boa procedência e qualidade. As etapas de produção, formulação do suplemento, manejo diário com os animais fazem parte do resultado satisfatório de produção, sendo que um processo feito de forma errada poderá refletir nas posteriores etapas. Frente a essas questões é sempre importante o conhecimento técnico junto ao pecuarista, definindo os alvos a serem cumprimos dentro de uma propriedade, objetivando um retorno econômico satisfatório.
Nayara Gonçalves da Silva
Zootecnista da Cerrado Alimentação Animal

Referências
McDOWELL, L. R. Minerais para ruminantes sob pastejo em regiões tropicais enfatizando o Brasil. 3ºEd. University of Florida, Gainesville, 1999.

Contate A gente

Envie uma mensagem

FUNCIONAMENTO

Segunda a Sexta: 08:00 as 12:00 / 14:00 as 18:00
Sábados: 08:00 as 12:00
Domingos - Fechado

Nosso telefone

Vendas : (67) 3562-3860
SAC : (67) 3562-3860
comercial@salcerrado.com.br

Envie uma mensagem

Responderemos o mais breve possível








  • Teste
  • Teste